8 jan, 2018
Condenação não impedirá o Lula de participar da eleição

lula-1

Brasília – A condenação do ex-presidente Lula pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região é considerada certa.

Mas,  no lugar de resolver o problema, que é impedi-lo de disputar a eleição presidencial, a condenação pode trazer mais embaraços para os que querem alijá-lo da disputa.

A discussão sobre as consequências da condenação se amplia à medida que o pleito se aproxima, isso porque o Lula pode ser impedido de disputar a eleição, mas não pode ser proibido de influenciar na disputa.

Não há como.

Assim como ele elegeu a sucessora – a primeira mulher a presidir o Brasil -, sem que ela tivesse exercido qualquer mandato eletivo, também no pleito este ano ele terá participação decisiva.

As pesquisas mostram que o bombardeio da Operação Lava Jato, comandado pelo juiz Sérgio Moro e os procuradores, não surtiu o efeito que se imaginava. O Lula se mantém até hoje liderando as pesquisas.

Para agravar o quadro em relação ao PSDB, o partido não encontrou um nome à altura da disputa e sequer estaria no segundo turno da eleição, em quarto lugar.

O dilema dos opositores do Lula permanece diante da certeza de que é impossível retirá-lo da disputa presidencial, ainda que o impeçam – como de fato vão impedi-lo -, de disputar o pleito.

Com o primeiro tempo dessa peleja jurídica-eleitoral marcado para o dia 24 próximo, o dilema se agiganta porque condenado ou não é impossível impedir o Lula de influenciar na eleição presidencial.

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>