22 out, 2018
Putin pede explicações após Trump ameaçar deixar acordo nuclear

9817100Trump afirmou que deve sair do acordo sobre mísseis nucleares de alcance intermediário, porque a Rússia violou regras. União Europeia pede diálogo.

TNM/Por Gazetaweb, com G1 | Portal Gazetaweb.com   
FOTO: REUTERS/Carlos Barria

Kremim quer explicações sobre fala do presidente Donald Trump

O anúncio do governo dos Estados Unidos de que prevê a retirada de um acordo assinado durante a Guerra Fria sobre mísseis nucleares de alcance intermediário deixará o mundo mais perigoso, afirmou o Kremlin. Moscou espera “explicações” da parte de Washington, que alegou violações da Rússia para tomar essa decisão.

O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse nesta segunda-feira que Moscou espera que os Estados Unidos expliquem seus planos, segundo a Reuters.

O Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF), negociado pelo então presidente dos Estados Unidos Ronald Regan e pelo líder soviético Mikhail Gorbachev em 1987, estabeleceu a eliminação de mísseis nucleares e convencionais de alcances curto e intermediário por ambos os países.

As autoridades americanas afirmam que o sistema russo pode permitir ao país lançar um ataque nuclear contra a Europa com rapidez. A Rússia tem consistentemente negado qualquer violação do tratado.

Segundo Peskov, o presidente russo, Vladimir Putin, já disse repetidamente que o fim do tratado forçaria a Rússia a agir para restaurar o equilíbrio do poderio militar e proteger sua própria segurança.

“Isso quer dizer que os Estados Unidos não estão disfarçando, mas estão abertamente começando a desenvolver esses sistemas no futuro e, se esses sistemas estão sendo desenvolvidos, então ações de outros países são necessárias, neste caso da Rússia, para restaurar o equilíbrio nesta esfera”, disse Peskov.

Os Estados Unidos terão um período de seis meses para se retirar do tratado depois que Washington notificar oficialmente sua saída, disse Peskov, algo que ainda não fizeram.

Isso quer dizer que a possibilidade da Rússia desenvolver seus próprios mísseis de alcance intermediário –algo que Washington já acusa Moscou de fazer –não é “para hoje ou amanhã”, acrescentou.

União Europeia

A União Europeia pediu nesta segunda-feira a Estados Unidos e Rússia um diálogo para “preservar” um tratado de da Guerra Fria sobre os mísseis nucleares.

“Estados Unidos e a Federação Russa devem manter um diálogo construtivo para preservar este tratado e garantir sua plena e verdadeira aplicação”, disse a porta-voz da diplomacia europeia, Maja Kocijancic, em Bruxelas.

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>