8 dez, 2018
‘Coletes amarelos’ voltam às ruas em dia de Paris deserta

Movimento protesta contra as políticas de Emmanuel Macron

Uma cidade deserta, blindada, sem carros, com lojas fechadas e vitrinas protegidas por ferro e madeira.
Esse é o panorama de Paris neste sábado (8), quando acontece o quarto protesto dos “coletes amarelos” contra as políticas econômicas do presidente Emmanuel Macron.
Resultado de imagem para fotos dos 'Coletes amarelos' voltam às ruas em dia de Paris deserta

Nascido há cerca de um mês por causa da alta dos preços dos combustíveis, especialmente do diesel, o movimento é caracterizado pelo colete fluorescente que é item de segurança obrigatório em todos os automóveis do país.
Os cidadãos atenderam aos apelos das autoridades e evitaram sair às ruas, onde algumas milhares de pessoas se concentram para protestar contra o governo. O coração da manifestação é o Arco do Triunfo, na Avenida Champs-Élysées, já palco de confrontos nos últimos fins de semana.
Resultado de imagem para fotos dos 'Coletes amarelos' voltam às ruas em dia de Paris deserta

Até o momento, a polícia já fichou 481 pessoas no protesto e deteve 211, segundo o ministro do Interior Édouard Philippe. Já a porta-voz das forças de segurança, Camille Chaize, disse que foram apreendidas armas, coquetéis molotov e barras de ferro.
Em uma rua adjacente à Champs-Élysées, a polícia lançou gás lacrimogêneo para dispersar uma multidão que tentava cruzar uma barreira que impede o acesso aos arredores do Palácio do Eliseu, sede da Presidência. Os manifestantes também gritaram pedindo a renúncia de Macron.

Resultado de imagem para fotos dos 'Coletes amarelos' voltam às ruas em dia de Paris deserta

Um grupo de “coletes amarelos” tentou bloquear o anel viário que circunda Paris, perto da Porta Maillot, mas foi desmobilizado pela polícia. No mesmo local, manifestantes se ajoelharam para relembrar o episódio de dois dias atrás, quando estudantes foram obrigados pelas forças de segurança a ficar de joelhos em Mantes-la-Jolie.
Manifestantes também bloquearam uma estrada que liga a França à Itália, perto de Villefranche-sur-Saône. O movimento também realiza protestos na Bélgica, especialmente na capital Bruxelas, onde algumas centenas de “coletes amarelos” marcham pelo centro.

Imagem relacionada

Nos últimos dias, as autoridades francesas fizeram diversos apelos para as pessoas não saírem às ruas de Paris neste sábado, e uma fonte do Palácio do Eliseu chegou a falar em “tentativa de golpe de Estado”. A cidade está hoje com diversos museus fechados, assim como seu principal monumento, a Torre Eiffel.

Imagem relacionada

O presidente Macron é aprovado por apenas 21% do eleitorado, recorde negativo para esse período do mandato. Uma pesquisa divulgada na última sexta-feira (7) revelou também que 68% dos franceses apoiam os “coletes amarelos”, apesar dos episódios de violência.

Resultado de imagem para fotos dos 'Coletes amarelos' voltam às ruas em dia de Paris deserta

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>