Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true FOTO: ITAWI ALBUQUERQUE
Geraldo Vasconcelos

 

 

 

 

 

 

 

 

Geraldo afirmou que os moradores vão solicitar ao presidente do Tribunal de Justiça (TJ/AL) Tutmés Airan que ele faça o bloqueio de R$ 6,7 bilhões da Braskem.

Segundo Geraldo, os moradores dos bairros do Bebedouro, Mutange e Pinheiro querem celeridade na ação. “Ainda não foi feito o bloqueio e o desembargador tem objetos suficientes e fundamentos científicos e técnicos para fazer”, afirmou Vasconcelos.

O representante também criticou a Prefeitura de Maceió e disse que os gestores estão sendo omissos e ineficientes.

Por outro lado, o coordenador da Defesa Civil Municipal, Dinário Lemos, disse que agora que o estudo saiu, os gestores vão se reunir a partir de sexta com a CPRM para alinhar os próximos passos.

Sobre as obras de infraestrutura que foram apontadas no laudo, Dinário disse que a prefeitura já solicitou a macrodrenagem e o saneamento do bairro.