6 set, 2019
Universidade Federal só tem recursos para arcar com despesas até outubro

Geral

Sem verba, Ufal anuncia suspensão de serviços

FOTO: Reprodução/ youtube

Bolsas, segurança, limpeza, água e energia estão entre os serviços ameaçados na Ufal

TNM/Por Patrícia Mendonça | Portal Gazetaweb.com   
 

Durante sessão extraordinária do Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), realizada na quinta-feira (5), foi apresentado um painel sobre a situação financeira da instituição e uma nota de repúdio aos contingenciamentos orçamentários às Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), realizados pelo governo Bolsonaro, em março deste ano.

Só a Ufal teve as verbas discricionárias contingenciadas em R$ 39,5 milhões. A nível nacional, o bloqueio do tipo de recurso foi de R$ 2,4 bilhões.

Durante a reunião do Consuni, foram apresentados à comunidade acadêmica os serviços que estão ameaçados de sofrer interrupção a partir dos meses de setembro e outubro por falta de verbas para custeá-los, entre eles estão: bolsas, segurança, limpeza, transporte, água e energia.

Confira a lista de serviços, empenho e possibilidade de interrupção:

  • Bolsas acadêmicas com recursos da Ufal, exceto Pnaes: empenhado até agosto e interrompe em setembro;
  • Energia: empenhado até junho e interrompe em outubro;
  • Limpeza Maceió: empenhado até maio e interrompe em setembro;
  • Limpeza Arapiraca e Sertão: empenhado até junho e interrompe em outubro;
  • Água: empenhado até maio e interrompe em setembro;
  • Segurança Maceió: empenhado até maio e interrompe em setembro;
  • Transporte: empenhado até maio e interrompe em setembro;
  • Segurança Arapiraca e Sertão: empenhado até junho e interrompe em outubro.

Temerosa com a situação da Ufal, a reitora Valéria Correia solicitou uma reunião com o Ministro da Educação para pedir a suspensão do bloqueio orçamentário. A previsão da gestão da universidade é de que a reunião aconteça ainda este mês, mas não há uma data marcada.

Durante a reunião do Consuni, Valéria Correia informou que a Ufal deve cumprir, ao menos, o início do calendário acadêmico de 2019.2, previsto para começar no dia 23 de setembro.

“A gente está passando por um governo que despreza a ciência, que despreza o conhecimento, que despreza a soberania do país, que despreza o meio ambiente, e como eu tenho sempre dito, são retrocessos de um marco civilizatório”, afirmou a reitora Valéria Correia.

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>