14 nov, 2019
Novo acesso à Serra da Barriga é entregue nesta quinta-feira

Aguardada há décadas, a pavimentação da estrada que dá acesso à Serra da Barriga, em União dos Palmares, foi entregue à população nessa quinta-feira .

TNM/Agência Alagoas
Obra era esperada há décadas

Obra era esperada há décadas | Reprodução / Setrand 

Os 7,4 quilômetros de asfalto e paralelepípedo implantados pelo Governo do Estado não apenas conduzem os visitantes do sopé ao platô da Serra, impulsionando o desenvolvimento turístico da região, mas os levam ao encontro da história de resistência do povo negro no que foi o maior quilombo do país durante o período colonial.

A pavimentação do trecho era uma demanda antiga do movimento negro, que foi atendida e dá visibilidade à história ao facilitar o acesso da população e dos turistas ao local, que desde 2017 é Patrimônio Cultural do Mercosul. A Serra da Barriga abriga o único parque temático voltado à cultura negra do Brasil, o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, que recebe mais de 10 mil visitantes durante novembro, mês da Consciência Negra e quando também se recorda a morte do líder Zumbi.

Para o pesquisador, historiador e ativista do movimento negro Zezito de Araújo, a obra é de fundamental importância para a história do Quilombo dos Palmares. “E tem simbolismo porque desde a década de 1980 que nós, do movimento negro, principalmente o de Alagoas, vimos fazendo gestão junto ao setor público para facilitar a ida e a vinda dos visitantes.

É uma forma de as pessoas visitarem a Cerca Real dos Macacos, que foi a capital do Quilombo dos Palmares, e a partir daí conhecerem a real história do quilombo, vendo a figura da fundadora Aqualtune, de Ganga-Zumba, que o consolidou, e de seu grande líder Zumbi, que lutou pela liberdade”, afirma o pesquisador.

A obra contou com um investimento de R$ 8,4 milhões do Governo do Estado e também incluiu a construção de sarjetas e passeios, além da instalação de pórticos e sinalização horizontal e vertical. A execução é da Secretaria de Estado Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand), em parceria com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), por meio do programa Pró-Estrada.

“Com a pavimentação do acesso ao sítio histórico da capital do Quilombo dos Palmares, o governo Renan Filho atende a uma reivindicação de décadas dos movimentos engajados na Serra da Barriga e com a questão racial.

É uma ação muito importante, pois garante a visitação ao Memorial do Quilombo com segurança em todas as épocas do ano. Isso significa uma ampliação muito expressiva da capacidade de visitação ao local aonde aconteceram os momentos de maior vigor de todos os quilombos brasileiros em todos os tempos”, declara o secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins.

A ativista e coordenadora do Instituto Raízes de África, Arísia Barros, destaca que a estrada ressignifica o processo construtivo da história do povo preto e leva a população à enciclopédia viva que é o Parque Memorial Quilombo dos Palmares: “É bem mais que a entrega de uma via, é a retomada de uma história.

O acesso à Serra é um grande elo com todo o processo. Quando o Governo do Estado inaugura a estrada, ele também dá visibilidade à resistência de um povo, que há 20 anos vem buscando esse acesso”.

“Novembro marca a retomada de uma consciência que deveria existir o ano todo. A maior causa do racismo é também a falta de conhecimento e a ausência da estrada fazia um corte para que pessoas conhecessem a história, porque a subida é muito difícil. Então, a partir da estrada, talvez tenhamos uma movimentação maior dessa história, mais visibilidade, maior partilha desse conhecimento”, completa Arísia.

Além da inauguração da estrada pelo governador Renan Filho e o secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, o dia festivo terá a entrega de uma nascente recuperada na Serra da Barriga, com a fonte cristalina de Água Dandara.

A revitalização da nascente beneficiará mais de 30 moradores da região. Também será entregue um chafariz como atrativo turístico, com fluxo para mais de 15 mil pessoas. As entregas fazem parte do Programa de Recuperação de Nascentes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>