Vacina da Johnson&Johnson tem resultado positivo em macacos

Na pesquisa pré-clínica realizada nos macacos, a vacina batizada de adenovirus serotype 26 (Ad26) induziu altos níveis de anticorpos neutralizantes.
MUNDO
Empresa americana fez testes com aplicação de dose única
Empresa americana fez testes com aplicação de dose única

Empresa americana fez testes com aplicação de dose única

Foto: ANSA / Ansa – Brasil

A empresa norte-americana Johnson & Johnson anunciou nesta quinta-feira (30) que sua principal candidata a vacina contra o novo coronavírus Sars-CoV-2 teve bons resultados em testes feitos em macacos.

SAIBA MAIS

  • China ‘encobriu’ casos de coronavírus em Wuhan, diz cientista que investigou origem da pandemia

  • EUA pedem que Bolsonaros fiquem de fora da eleição americana

  • OMS: Pandemia de covid-19 é “uma grande onda”, não é sazonal

  • Stella Immanuel: DNA alienígena, bruxas e cloroquina, o que pensa médica elogiada por Trump após vídeo viral. Com base nos dados do estudo publicado na revista Nature, a farmacêutica iniciou a fase 1 dos testes clínicos em humanos saudáveis nos Estados Unidos e na Bélgica.

Na pesquisa pré-clínica realizada nos macacos, a vacina batizada de adenovirus serotype 26 (Ad26) induziu altos níveis de anticorpos neutralizantes. Além disso, durante os testes, não foi detectada a presença do vírus no trato respiratório e o medicamento conseguiu prevenir infecções subsequentes, protegendo os pulmões.

Diferentemente de outras candidatas a vacina, esta foi eficiente contra a Covid-19 apenas com uma dose ministrada.

“Esses dados pré-clínicos mostram que nossa vacina candidata deu origem a uma forte resposta de anticorpos e forneceu proteção completa ou quase completa com uma dose única. Os resultados nos encorajam à medida que progredimos no desenvolvimento de nossa vacina”, explicou o vice-presidente executivo e diretor científico da Johnson & Johnson, Paul Stoffels.

Segundo o executivo, paralelamente, a empresa aumentou a produção do medicamento e, caso as primeiras fases dos testes em humanos apresentem resultado eficaz, a fase 3 será iniciada já em setembro.

A empresa fará testes em cerca de 1 mil adultos saudáveis entre 18 e 55 anos, bem como idosos com 65 anos ou mais. Ao todo, sete protótipos de vacina foram testados, mas o Ad26 foi o mais eficaz. A Johnson & Johnson ainda explicou que também fará o uso de dupla dosagem nos ensaios.

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: