Quanto custou o grito da independência?

Na verdade, a Inglaterra não suportava mais sustentar a incompetência, a corrupção e a depravação na corte, que começou com dom João VI e sua esposa infiel protagonizando seguidos escândalos.

O grito do Ipiranga - Movimento da Indepêndencia - Colégio Web

Neste 7 de setembro o Brasil se aproxima dos 200 anos da independência, com uma história apimentada de ficção nos textos oficiais e na pintura.

O belo quadro que reproduz a independência, na verdade, é um plágio e a história oficial tem enredo extraído do imaginário do escriba.

Na verdade, a Inglaterra não suportava mais sustentar a incompetência, a corrupção e a depravação na corte, que começou com dom João VI e sua esposa infiel protagonizando seguidos escândalos.

Tinha ainda o descumprimento das obrigações impostas pela Inglaterra, para escoltar a corte portuguesa, quando ela fugiu da invasão das tropas de Napoleão. Além de pagar a escolta, Portugal se comprometeu acabar com o tráfico de escravos e João VI não cumpriu.

Dia da Independência do Brasil: A longa viagem de Dom Pedro 1º que culminou  no Grito do Ipiranga - O outro lado da notícia

Quando foi obrigado a voltar para Portugal, deixando seu filho Pedro I como sucessor, João VI “raspou” o cofre e levou todo o dinheiro do Brasil.

Novamente os ingleses arranjaram as coisas, garantiram Pedro I no trono e continuaram  lucrando com o acordo que lhes garantia lucros liquidos e certos, com a exclusividade sobre o mercado brasileiro.

Controlando a economia de Portugal e do Brasil, os ingleses chegaram à conclusão de que era melhor para eles que o Brasil ficasse independente. Chega de bancar Portugal!

E assim, no dia 7 de setembro de 1822, depois de se aliviar no mato, de uma incômoda caganeira, Pedro I proclama a independência do Brasil. Satisfeita, a Inglaterra logo interferiu quando Portugal quis reagir e, sabendo que estava precisando de dinheiro, propôs o seguinte: o Brasil pagaria a Portugal 2 milhões de libras, pela independência.

Portugal aceitou, porque não tinha mesmo condições de recusar nada que a Inglaterra impusesse, e assim o Brasil ficou independente, com Pedro I, que vinha da casa da concubina, em Santos,  após se aliviar da caganeira e montar num burro – não era cavalo, porque cavalo subindo a Serra do Mar é complicado -, dando o grito da independência.

Ah! Ia-me esquecendo de dizer que a Inglaterra emprestou os 2 milhões de libras para o Brasil pagar a Portugal, e como o Brasil não tinha dinheiro para ser independente, os ingleses lhe emprestaram mais 2 milhões de libras.

Por baixo, por baixo, o grito da independência custou-nos 4 milhões de libras!

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: