“Tratoraço de Bolsonaro” vira meme na internet

Nas redes sociais, o suposto esquema de distribuição de verbas para congressistas aliados do Planalto virou meme. O caso foi apelidado de “tratoraço” por membros da oposição. 
  • © Sérgio Lima/PODER 360 Freixo pediu investigação no TCU sobre o caso
Nas redes sociais, o suposto esquema de distribuição de verbas para congressistas aliados do Planalto virou meme. O caso foi apelidado de “tratoraço” por membros da oposição.
TNM/Por Poder360

 

De acordo com uma reportagem do jornal O Estado de São Paulo publicada nesse domingo (9.mai), o governo federal teria montado um “orçamento paralelo” para distribuir emendas do tipo RP9 (emendas de relator) a congressistas para aumentar sua base de apoio. Ainda segundo o jornal, parte dessas verbas teria sido usada para comprar tratores com valores superfaturados.

O texto, no entanto, só revela alguns repasses vinculados ao Ministério do Desenvolvimento Regional. Não há como saber se são todas as emendas RP9 dessa pasta nem há comparação com o que foi feito no ano anterior. Tampouco há como saber quais foram os valores de todos os pagamentos do tipo RP9 de todos os ministérios.

O próprio ministro da pasta, Rogério Marinho, falou sobre a reportagem e divulgou uma emenda RP9 liberada ao senador Humberto Costa (PT-PE). “Os recursos do RP9 são de indicação do parlamento. Isso começou em 2019 e é sabido. O que há é tentativa de construção de uma narrativa. A reportagem teve acesso aos documentos de indicação dos parlamentares da oposição, mas os ignorou”, escreveu o ministro.

Os pedidos de dinheiro via emendas RP9 são guardados pelos ministérios correspondentes. Se algum cidadão requer acesso via LAI (Lei de Acesso à Informação), os dados são liberados. Não está claro por que o governo não deixa tudo publicado de maneira pró-ativa, uma vez que não há como legalmente manter as informações em reserva.

Receba a newsletter do Poder360

Eis alguns memes publicados nas redes sociais:

“Apresentei, enquanto líder do Bloco da minoria na Câmara dos Deputados, uma representação no TCU para que seja investigado o ‘tratoraço’ do governo Bolsonaro, o esquema que supostamente girou, às escondidas, R$ 3 bilhões para compra de apoio de parlamentares e de tratores superfaturados”, escreveu.

O deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ) disse nesta 2ª feira (10.mai.2021) que entrou com uma representação contra o governo federal no TCU (Tribunal de Contas da União) para pedir investigação do suposto esquema.

“Apresentei, enquanto líder do Bloco da minoria na Câmara dos Deputados, uma representação no TCU para que seja investigado o ‘tratoraço’ do governo Bolsonaro, o esquema que supostamente girou, às escondidas, R$ 3 bilhões para compra de apoio de parlamentares e de tratores superfaturados”, escreveu.

 

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: