Ministério da Economia foi responsável por tirar cláusula de compra de vacinas da Pfizer, diz Élcio Franco

"Então vamos ter que convocar o ministro Paulo Guedes, que ele que impediu que a gente tivesse uma medida provisória para garantir vacinas aos brasileiros em janeiro", disse Randolfe.

Randolfe pede a convocação de Paulo Guedes à CPI da Covid - CartaCapital

Pfizer foi ignorada pelo governo federal 81 vezes, expõe Randolfe Rodrigues à CPI

© Flickr/Senado Federal

Segundo Franco, embora houvesse aprovação de outros órgãos do governo, a retirada de um trecho da MP que permitiria a compra do imunizante da Pfizer foi feita após discordância da pasta.

TNM/redação TV Cultura

Franco afirmou que não havia consenso quanto à inclusão do dispositivo na MP. “Houve falta de consenso entre as jurídicas dos ministérios. Nesse caso, o Ministério da Economia. O Ministério da Economia não participou desse consenso, foi ele que discordava dessa situação com relação a essas cláusulas“.

Leia também: Pfizer foi ignorada pelo governo federal 81 vezes, expõe Randolfe Rodrigues à CPIPF pede indiciamento de Fernando Bezerra, líder do governo no Senado

“Então vamos ter que convocar o ministro Paulo Guedes, que ele que impediu que a gente tivesse uma medida provisória para garantir vacinas aos brasileiros em janeiro“, disse Randolfe.

Franco respondeu que não citou o ministro Paulo Guedes, mas citou o Ministério da Economia.

Erika Hilton, presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de São Paulo, reagiu em sua rede social, escutando os comentários de Franco:

 

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: