Feijão ou Fuzil.? Vai vendo Brasil, gasolina já subiu de preço novamente…

O preço do botijão de gás atingiu os 135 reais em Sinop, no Mato Grosso do Sul, o maior valor no país, com o novo reajuste anunciado pela Petrobras para vigorar a partir dessa semana. Também a gasolina foi reajustada, com o valor do litro atingindo 7 reais e 24 centavos em várias cidades do centro-sul do país.

Charges | Brasil 247

Receita de Bolsonaro: feijão ao molho de fuzil. Um mata a fome e o outro  mata o faminto

O preço do botijão de gás atingiu os 135 reais em Sinop, no Mato Grosso do Sul, o maior valor no país, com o novo reajuste anunciado pela Petrobras para vigorar a partir dessa semana. Também a gasolina foi reajustada, com o valor do litro atingindo 7 reais e 24 centavos em várias cidades do centro-sul do país.

Não, os reajustes nos preços do gás de cozinha e da gasolina não são por culpa do ‘fique em casa”, como costumam alegar os apoiadores irracionais do governo Bolsonaro; os reajustes, que vão continuar, é culpa exclusiva da política de atrelamento dos preços ao dólar – que, todas as vezes que se valoriza em relação ao real, os preços desses produtos sobem.

Ocorre que todas as vezes que o dólar se valoriza em relação ao real, a fortuna do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, depositada em paraísos fiscais, aumenta. Guedes Campos não são os únicos brasileiros com dinheiro depositado em paraísos fiscais – e calcula-se que são mais de 100 privilegiados brasileiros -, mas eles são os únicos com poder de fazerem seus saldos bancários crescerem sem precisar efetuar nenhum depósito, e bastando apenas uma simples ordem, do tipo: valorizem o dólar em relação ao real e…pronto! Ordem dada, ordem cumprida.

Não é proibido manter dinheiro depositado fora do país, mas em se tratando de autoridades que podem fazer esse dinheiro depositado em paraísos fiscais aumentar de valor com uma simples ordem de correção cambial, aí, convenhamos, é no mínimo imoral. Sim, eles alegam em suas defesas que se afastaram da administração dos recursos, mas isso é igual se afastar da administração do galinheiro e continuar ganhando com a produção dos ovos.

Ou seja, explica, mas não justifica.

Guedes e Campos viajaram para os Estados Unidos e saíram por enquanto do foco da discussão. Há uma blindagem camuflada na chamada grande imprensa, que trata o escândalo como se não fosse escândalo, tentando minimizar o trabalho do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, responsável pelo levantamento e pela denúncia que virou escândalo internacional.

Interessante é que até o presidente Jair Bolsonaro está calado; não toca no assunto. Diz-se que ele está procurando um substituto para o Paulo Guedes, mas tem que ser alguém que combine antes com o mercado financeiro. O nome citado até agora é do economista Mansueto Almeida, que por ora trabalha no BTG Pactual, o banco que o Paulo Guedes ajudou a fundar.

Vai vendo Brasil…gasolina já subiu de preço novamente.

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: