Alcolumbre diz que reforma tributária do governo será acoplada a debates em comissão para ter proposta “uníssona”

Ao definir a data como um "dia histórico", o presidente do Senado disse que a partir de agora a possibilidade de se construir a reforma tributária está nas mãos do Congresso, com apoio do Poder Executivo.
© Reuters/AMANDA PEROBELLI 
BRASÍLIA (Reuters) – O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta terça-feira que a proposta da reforma tributária entregue pelo governo ao Congresso será acoplada aos debates sobre o tema que vão ocorrer na comissão mista da Câmara e do Senado para que se tenha uma proposta “uníssona”.
TNM/Por Ricardo Brito

Em entrevista logo após receber o texto das mãos dos ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, Alcolumbre disse que esse gesto, mais do que o simbolismo dele, representa um anseio dos empreendedores brasileiros.

Ao definir a data como um “dia histórico”, o presidente do Senado disse que a partir de agora a possibilidade de se construir a reforma tributária está nas mãos do Congresso, com apoio do Poder Executivo.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), parabenizou o governo e Guedes pela entrega da proposta e disse que a iniciativa é importante para que se possa avançar no debate.

Maia disse que, na proposta, o governo traz a unificação de dois impostos federais, mas destacou que há propostas já em tramitação que ampliam esse escopo da reforma. Para ele, é importante avançar numa reforma que ajude a dar segurança jurídica ao setor produtivo.

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: