Senador assume o governo e deixa Bolsonaro no cercadinho, encurralado

Mas, essas mudanças nada tem a ver com a eficiência da máquina administrativa; na verdade, as mudanças servem para o presidente atender as exigências do centrão, e assim impedir a aprovação do impeachment, que tem 120 pedidos engavetados pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), espécie de lugar-tenente de Ciro Nogueira.

Polícia Federal investigará o óbvio ululante, contra Bolsonaro

Por determinação da ministra do Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, a Procuradoria-Geral da República foi obrigada a mandar a Polícia Federal investigar se o presidente Jair Bolsonaro prevaricou, no caso do esquema para compra da vacina indiana Covaxin, com denúncia de superfaturamento e pagamento de propina.

Omar Aziz remarca depoimento de dono da Precisa para agosto

Dando como certa a prorrogação da CPI, presidente da comissão disse que Francisco Maximiano será ouvido no mês que vem TNM/BRASIL | Do R7 O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), remarcou o depoimento do proprietário da Precisa Medicamentos, Francisco Maximiano, para agosto. Na terça-feira (13), Aziz declarou que tinha a garantia do presidente do Senado, Rodrigo […]

Diretora da Precisa muda versão sobre fatura e contradiz denúncia

A invoice que ele afirma ter recebido no dia 18, com pedidos como pagamento antecipado em nome de uma empresa intermediária não prevista no acordo e número menor de doses em relação ao contrato, é base da denúncia e teria sido apresentada ao presidente Jair Bolsonaro em reunião dois dias depois, em 20 de março. Bolsonaro confirma a reunião

Ministério da Saúde sempre foi lugar onde a corrupção esteve presente, diz Mourão

“O Ministério da Saúde sempre foi um lugar onde a corrupção andou lá dentro. E você não consegue da noite para o dia desmanchar uma estrutura que se encontra lá dentro. Eu vejo que isso é de responsabilidade dos gestores, que têm que estar atentos a isso o tempo todo”, disse Mourão, ao deixar o gabinete da vice-presidência, nos anexos do Palácio do Planalto.

Covid: familiares entram com representação contra Bolsonaro

“A postura do representado Jair Messias Bolsonaro diante da pandemia evidencia uma estratégia federal cruel e sangrenta de disseminação da covid-19, perfazendo um ataque sem precedentes aos direitos humanos no Brasil”, afirma o documento.