Governo defende volta da CPMF, para não taxar grandes fortunas

Consultado sobre a possibilidade de a Câmara aprovar a volta da CPMF, o presidente Rodrigo Maia disse que a chance “é zero”.

Blog do Bob

Nani Humor: PAULO GUEDES E VOCÊ

O assessor do Ministério da Economia, Guilherme Affif Domingos, defendeu a volta da CPMF ( Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira ). Em entrevista ao portal UOL, ele disse que a CPMF “é melhor que taxar as grandes fortunas”.

Guilherme Affif não fala apenas por ele próprio; ele fala também pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, que, por recomendação, não trata mais diretamente da volta do imposto.

Consultado sobre a possibilidade de a Câmara aprovar a volta da CPMF, o presidente Rodrigo Maia disse que a chance “é zero”.

Escalado para defender a volta do imposto, Guilherme Affif utiliza agora o discurso de que a contribuição é mais eficiente que taxar as grandes fortunas, o que obviamente não é verdade, porque as grandes fortunas, de ordinário, são resultados de sonegação, desvios, ocultação de renda e de patrimônio.

Perdido no comando da economia e sem saber mais onde vai dar o chute à base do se colar colou, Guedes quer ressuscitar a CPMF com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, que não é o mesmo deputado Jair Bolsonaro, que votou para acabar com a CPMF e até comemorou efusivamente o resultado.

Com a pandemia causada pelo coronavírus se aproximando das 90 mil mortes e a política econômica sem comando, a fase pós-pandemia se prenuncia como catastrófica para o país.

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: