Diques contra inundações em Veneza são acionados pela 2ª vez

As autoridades italianas acionaram nesta quinta-feira (15) o sistema de diques anti-inundações em Veneza pela segunda vez, mantendo o centro histórico da cidade a seco durante uma das maiores marés do ano.

Sistema Mose em ação para conter 'acqua alta' em Veneza

Sistema Mose em ação para conter ‘acqua alta’ em Veneza

Foto: ANSA / Ansa – Brasil

Barreiras do Mose conseguiram manter a cidade a seco

As autoridades italianas acionaram nesta quinta-feira (15) o sistema de diques anti-inundações em Veneza pela segunda vez, mantendo o centro histórico da cidade a seco durante uma das maiores marés do ano.

SAIBA MAIS

O “Mose”, complexo de barreiras instalado nos três acessos da Lagoa de Veneza ao Mar Adriático, foi acionado por volta de 8h30 devido à projeção de uma cheia de 135 centímetros para 10h45 – o “gatilho” definido pelos governos da Itália, do Vêneto e da cidade é de 130 centímetros.

Quando o pico da maré foi atingido, o nível da água na Lagoa de Veneza havia subido apenas 65 centímetros. Esse foi o segundo acionamento do Mose, que entrou em funcionamento no início de outubro, mas apenas em caráter emergencial.

Quando a obra for concluída, em dezembro de 2021, as barreiras serão erguidas sempre que a maré superar os 110 centímetros. “Essa é a segunda demonstração de que o sistema de barragens móveis funciona. É um sistema inventado aqui em Veneza e feito em muitos anos – até excessivos -, mas que, no fim das contas, está demonstrando que a cidade pode continuar seca”, comemorou o prefeito Luigi Brugnaro.

A entrada em funcionamento do Mose foi antecipada após as inundações que paralisaram Veneza em novembro do ano passado. O projeto está em construção desde 2003, ao custo de 5,5 bilhões de euros, e sofreu diversos atrasos devido a escândalos de corrupção.

O objetivo dos diques é combater a “acqua alta”, fenômeno mais comum entre o fim do outono e o início do inverno europeu e caracterizado pela invasão da Lagoa de Veneza pelas águas do Mar Adriático.

A maior “acqua alta” já registrada na cidade teve 1,94 metro, em 1966, mas, em novembro passado, ocorreram quatro marés superiores a 1,4 metro, algo inédito para um único mês em toda a história de Veneza. A maior delas, no dia 12, teve 1,87 metro.

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: