Bolsonaro afaga Sarney

Bolsonaro visitou, em Brasília, o ex-presidente, José Sarney. A visita, segundo os que presenciaram, rendeu duas continências de Bolsonaro ao ex-presidente Sarney: uma ao chegar e outra ao sair.

Bolsonaro quer ser o avesso de José Sarney na Presidência | Poder360

TNM/por Aprigio Vilanova

A instalação da CPI  (Comissão Parlamentar de Inquérito), no Senado, para investigar a atuação do governo federal no combate à pandemia da Covid-19, já causa desespero no seio do governo Bolsonaro (sem partido).

Bolsonaro visitou, em Brasília, o ex-presidente, José Sarney. A visita, segundo os que presenciaram, rendeu duas continências de Bolsonaro ao ex-presidente Sarney: uma ao chegar e outra ao sair.

O desejo de Bolsonaro é que Sarney interfira no andamento da Comissão e convença o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI, a pegar leve na apuração das denúncias envolvendo o governo federal, no que se refere a atuação no combate à pandemia. 

A visita não surtirá efeito, Sarney vem se posicionando de forma crítica à gestão do governo Bolsonaro no controle do vírus.

Bolsonaro, dias atrás, telefonou para Renan Filho, governador de Alagoas e filho do senador Renan Calheiros, na tentativa de construir uma aproximação com o senador. Renan afirmou que não é recomendável tal encontro, mas que está aberto a conversar com interlocutores do governo federal.

Lula em Brasília

O ex-presidente Lula chega esta segunda (03), em Brasília, a visita ao ex-presidente Sarney é dada como certa. A agenda de Lula, em Brasília, é mantida em sigilo, mas, segundo conjecturas, reuniões com caciques do MDB serão inevitáveis, além de encontros com embaixadores. 

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: