8 jan, 2018
Estado deve repor inflação nos salários dos servidores em 2018

469a9aad-bd55-4be4-bc7a-f7051d4aaf73

Governador não fala em ganho real, pedido que é feito pelas centrais sindicais

TNM/Por Thiago Gomes e Patrícia Bastos   
FOTO: patrícia bastos

Previsão é repor inflação nos salários dos servidores em 2018

O governador Renan Filho (PMDB) informou, na manhã desta segunda-feira (8), durante evento em Arapiraca, que, assim como no ano passado, a tendência é que o Estado garanta a reposição inflacionária a ser incorporada aos salários dos servidores públicos.

Questionado sobre o início da campanha salarial por parte do funcionalismo, o chefe do Executivo afirmou que o índice inflacionário deve ser reposto, pelo menos. Ele não falou em ganho real, como defendem as categorias.

“No ano passado, negociamos com as categorias com muita transparência e acertamos de repor a inflação nos salários e o Estado honrou com o compromisso nas duas parcelas. Para 2018, estamos trabalhando neste sentido, já que o processo inflacionário foi menor do que no ano anterior. Pretendemos fazer a reposição salarial de maneira a garantir o poder de compra nos vencimentos”, comentou o governador, quando inquirido pela reportagem da Gazeta de Alagoas.

A edição de fim de semana da Gazeta traz a informação de que as categorias fazem hoje a primeira reunião para tratar sobre o tema na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Maceió.

Entidades representativas afirmam que há perdas salariais dos trabalhadores nos últimos anos, incluindo o funcionalismo estadual e da rede municipal de Maceió, mas os percentuais que serão solicitados aos gestores ainda não foram definidos.

De acordo com a Central Única dos Trabalhadores, a inflação de 2015 no Brasil foi de 10,67% e o reajuste dado pelo governo do Estado foi de apenas 5%, com exceção do magistério, que teve 7%. Em 2016, a gestão Renan Filho não concedeu nenhum percentual de aumento e em 2017 garantiu os 6,29%.

LEGISTAS

Sobre os médicos-legistas, que ameaçam entrar em greve ou deflagrar uma operação padrão, o governador Renan Filho informou que o impasse está superado. Detalhou que o processo para regularização da jornada de trabalho da categoria está em fase de conclusão e que o Estado vai atender ao pleito dos profissionais, que é fixar a jornada em 24 horas semanais.

CONVOCAÇÃO DE PERITOS

Renan Filho também informou que está prevista a nomeação de mais 15 peritos criminais, que passaram no último concurso e aguardam a convocação. Segundo o governador, os novos servidores trabalharão no Instituto de Criminalística de Arapiraca, que será inaugurado.

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>