EUA pedem para americanos deixarem imediatamente o Brasil

A embaixada dos Estados Unidos orientou os americanos a deixarem imediatamente o Brasil, retornando aos seus estados de origem.

Americanos compareceram em peso na Fan Fest de Manaus, na Copa do Mundo no Brasil — Foto: Marcos Dantas/G1 AM

Brasília – Pouco mais de 2 horas após o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, em rede nacional de rádio e televisão, a embaixada dos Estados Unidos orientou os americanos a deixarem imediatamente o Brasil, retornando aos seus estados de origem.

TNM/Roberto Villanova

A orientação, dizem, não se restringe apenas ao Brasil, mas a determinação ato contínuo ao pronunciamento de Bolsonaro, considerado desastroso até mesmo dentro das Forças Armadas, causou expectativa e levou a várias ilações.

Contrariando todas as expectativas, o pronunciamento do presidente veio ao encontro das recomendações que as autoridades médicas e sanitárias brasileiras têm feito e que são corroboradas pela Organização Mundial de Saúde.

Informa-se na Capital Federal que o governo dos Estados Unidos pode enviar aviões para resgatar os cidadãos norte-americanos que estejam no Brasil a serviço ou a passeio. O governo brasileiro, até agora, não se pronunciou sobre a determinação.

Há quem garanta que “houve coincidência” quando a determinação do governo dos Estados Unidos se deu logo após o pronunciamento de Bolsonaro, pronunciamento esse que causou mal estar até mesmo dentro das Forças Armadas.

O comandante do Exército, general Edson Pjol, fez um pronunciamento interno à tropa, por vídeo, pedindo para que todos os militares, da ativa e da reserva, e seus familiares, obedeçam as orientações médicas – o general concluiu sua orientação citando versos da Canção do Exército.

Também há informações de que os governadores do Sudeste, que estão convidados a interagirem com o presidente num vídeo conferência nesta quarta-feira, 25, não querem mais participar depois do pronunciamento do presidente mandando o povo ir às ruas e condenando as medidas adotadas por eles (governadores) para combater a pandemia de Coronavírus.

A crise só se agrava e, além da pandemia da doença, tem a instabilidade política causada pelos desastrados pronunciamentos de Bolsonaro.
Ou seja, o que estava ruim, piorou.

Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Veja também: