26 fev, 2018
Primeira vereadora trans toma posse na Câmara de Porto Alegre em março

201802260847_d8fbc9c929Luísa Stern assumirá vaga no legislativo municipal por três dias; iniciativa é do partido, para comemorar o Dia Internacional da Mulher

 TNM/Por G1 | Portal Gazetaweb.com
FOTO: Divulgação

Vereadora trans assume cargo em Porto Alegre em março

Pela primeira vez, a Câmara de Vereadores de Porto Alegre terá uma vereadora trans. Luísa Stern, suplente com cerca de 500 votos nas últimas eleições municipais, atuará na casa nos dias 7, 8 e 9 de março, em uma vaga aberta com a licença de um colega de legenda.

Luísa explica que é o próprio partido, o PT, que estimula o “rodízio”, em que dois vereadores pedem licença do cargo em datas significativas, para dar lugar a pessoas que representem uma causa. Para marcar o Dia Internacional da Mulher, Marcelo Sgarbossa e Aldacir Oliboni pedirão licença, para oportunizar a atuação parlamentar de duas mulheres suplentes. Em seus lugares, estarão Luísa Stern e Natália Alves.

Luísa acredita que a sua presença na casa pode ser considerada histórica. “Uma questão que acho que é a maior de todas é a visibilidade, quebrar uma barreira, romper com preconceitos, no sentido de ser a primeira vereadora trans de Porto Alegre”, diz ela. A eleição de 2016 foi sua primeira tentativa de ocupar uma vaga no legislativo municipal, e ela estuda concorrer novamente em 2020.

Mesmo breve, Luísa quer aproveitar seu mandato para cobrar medidas da prefeitura. “Uma delas é o descaso que a prefeitura tem com os conselhos municipais”, diz ela. Além disso, defende a criação de um novo conselho, que cuide dos direitos do LGBT. “Tem que ser iniciativa do município, mas eu, como vereadora, posso cobrar”, afirma.

Advogada e participante de movimentos e organizações de luta pelos direitos de igualdade, ela acredita que sua presença na Câmara pode mostrar para todas as trans que elas têm oportunidade ocupar também este espaço.

“A dificuldade é tanta, que muitas vezes as pessoas trans até desistem de concorrer, porque acham que não conseguem. Mas o parlamento tem que representar a sociedade. Como fazemos parte da sociedade, devemos estar representadas”, reflete Luísa.

Câmara de Vereadores terá presidente mulher em março, diz presidente

A presidência da Câmara de Vereadores de Porto Alegre confirma que Luísa é a primeira trans a assumir. O presidente, Valter Nagelstein, ainda comenta que tirará um período de licença para fazer uma cirurgia, e durante este período, quem ocupará seu lugar Mônica Leal, a vice da casa.

“Eu poderia fazer a cirurgia em outra data, mas escolhi março. Então, do dia 3 ao dia 20, a Câmara será presidida por mulheres”, diz. “Acho que a pauta dos diretos femininos é importante, assim como a liberdade do indivíduo”, resume.

Leave a comment

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>